Governo de Mato Grosso

Área Técnica

Área Técnica de Saúde Mental

Objetivo

A Área Técnica de Saúde Mental tem como objetivo promover ações intersetoriais, com ênfase na promoção da saúde, que organizem e reorientem o modelo de atenção à saúde mental estabelecida pela Política Estadual de Saúde Mental. Cabe a esta área técnica apoiar, monitorar, avaliar e supervisionar os programas e projetos em saúde mental nos três níveis de assistência no SUS, primário, secundário e terciário.

Relação dos serviços de saúde mental no estado

• 03 Centros de Atenção Psicossocial - CAPS II
• 27 Centros de Atenção Psicossocial - CAPS I
• 04 Centros de Atenção Psicossocial Infanto-Juvenil - CAPSI
• 04 Centros de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas - CAPS AD
• 01 Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas III - CAPS AD III 24 horas
• 02 Hospitais Psiquiátricos: Adauto Botelho (110 leitos) e o Paulo de Tarso (82 leitos).
• 06 Residências Terapêuticas, em Cuiabá.
• 6 Ambulatórios de Saúde Mental no interior do Estado: Várzea Grande, Primavera do Leste, Cáceres, Sinop, Rondonópolis e Barra do Garças.
• 4 policlínicas com ambulatórios de saúde mental, em Cuiabá.
• 01 ambulatório infanto-juvenil no Centro de Especialidades Médicas, em Cuiabá.
• 50% das Equipes de Saúde da Família possuem alguma ação em saúde mental

Definição dos serviços

  • Residências terapêuticas 
    São residências inseridas na comunidade para atender as necessidades de moradia de pessoas que ficaram longos períodos internados em hospitais psiquiátricos e perderam os laços familiares sociais. No Estado de Mato Grosso existem 06 Residências Terapêuticas com, em média, 8 pessoas moradoras.
  • O que é um centro de atenção psicossocial (caps)?
    É um serviço de referência no SUS voltado para o tratamento de pessoas que sofrem com transtornos mentais ou com problemas decorrentes do uso abusivo de álcool, crack e outras drogas que necessitam de cuidados intensivos por equipe multidisciplinar evitando assim a internação. Todos os CAPS são compostos por equipes multiprofissionais basicamente com médico psiquiatra ou clínico especializado em saúde mental ou outra área afim, enfermeiro, psicólogo e assistente social, dentre outros conforme o projeto terapêutico do serviço.
    A cobertura de CAPS em Mato Grosso, no ano de 2013 é de 1,69 CAPS/100.000 habitantes.
  • Programa de volta pra casa
    É uma estratégia para a área de saúde mental com vistas a reverter gradativamente um modelo de atenção centrado na referência à internação em hospitais especializados por um modelo de atenção de base comunitária, consolidado em serviços territoriais e de atenção diária. É um programa de reintegração social de pessoas acometidas de transtornos mentais, egressas de longas internações, segundo critérios definidos na Lei nº 10.708, de 31 de julho de 2003, que tem como parte integrante o pagamento do auxílio-reabilitação psicossocial.
  • Leitos de atenção integral em hospitais gerais
    É um componente essencial da porta de entrada da rede assistencial e um mecanismo efetivo de garantia de acessibilidade de pessoas que precisam de internação para tratamento de transtornos mentais ou em uso e abuso de substâncias psicoativas. A tendência é que esses leitos de atenção integral se expandam e substituam a internação em hospitais psiquiátricos convencionais.

Nº de CAPS no estado de Mato Grosso de 2004 - 2012

CAPS/ANO 2004 2005 2006 2007 e 2008 2009 2010 2011 2012
CAPS I 19 22 24 25 25 25 25 27
CAPS II 01 02 02 02 02 02 03 03
CAPS I 02 02 02 02 03 04 04 04
CAPS AD 05 05 05 05 05 05 05 04
CAPS AD III - - - - - - - 01
TOTAL CAPS 27 31 33 34 35 36 37 39

Relatório da III CESM

O relatório completo da III CESM-I está disponível em: Arquivo PDF

Fonte:

Área Técnica de Saúde Mental/COAPRE/SAS/SES-MT