Governo de Mato Grosso

Coordenadoria de Regulação

Urgência e Emergência

A Portaria Conjunta de nº 001/2010/SES-MT/SMS-FUSC de 01/07/2010, regulamenta a atuação da Secretaria Estadual de Saúde - SES/MT e a Secretaria Municipal de Saúde de Cuiabá - SMS/CBÁ em forma de co-gestão na administração e gerenciamento da Regulação de Urgência e Emergência no âmbito do Estado de Mato Grosso, de acordo com as seguintes responsabilidades:

 

I.        Gerenciar em nível de Cooperação a Urgência e Emergência Estadual e Municipal de Cuiabá, assegurando aos usuários do SUS a referência e contra referência;

II.        Apoio Técnico e administrativo, desenvolvimento de Recursos Humanos e de Sistemas de Informação para funcionamento;

III.        Acompanhamento e avaliação no gerenciamento da Programação Pactuada e Integrada da Assistência à Saúde no âmbito Estadual, Macrorregional, Microrregional e Municipal;

IV.        Cumprimento de Protocolos Clínicos e de Regulação;

V.        Fornecimento de subsídios para controle, avaliação e auditoria;

 

Central de Regulação de Urgência e Emergência

 

Baseado nas Diretrizes de Implantação de Complexos Reguladores, publicada pelo Ministério da Saúde, o Complexo Regulador é composto por uma ou mais Centrais de Regulação, dentre elas consideramos a Central de Regulação de Urgência e Emergência, que pode ser definida como a responsável pela regulação dos leitos hospitalares (leitos complementares: UTI, CTQ, Isolamento, Intermediária Neonatal) dos estabelecimentos de saúde vinculados ao SUS, próprios, contratados ou conveniados, regulando o atendimento inter-hospitalar de urgência, integrado ao Complexo Regulador, permitindo assim que as ações estejam em conformidade com os fluxos predeterminados.

 

Fluxo da Regulação de Urgência e Emergência

 

1)     O Médico que está assistindo o paciente em seu município de origem, entra em contato telefônico com o médico regulador do pólo regional;

2)     O Regulador discute o caso com o médico assistente, e se necessário busca vaga na região, caso encontre autoriza a transferência do paciente para a unidade onde a vaga foi reservada, esse translado é de responsabilidade do município de origem do paciente;

3)     Caso não seja encontrada vaga na regional, o regulador regional entra em contato com o setor de Urgência e Emergência (que trabalha em co-gestão SES-MT e SMS-CBÁ) para que o regulador estadual localize vaga disponível na referência, caso haja vaga disponível o regulador estadual autorizada a transferência do paciente para a vaga reservada, o translado é de responsabilidade do município de origem do paciente;

4)     Quando não é encontrada vaga disponível para internação imediata, o paciente entra na fila de espera e fica aguardando a desocupação de um novo leito para que seja encaminhado;

5)     Essa regulação é feita de médico para médico, respeitando critérios clínicos inerentes à patologia do paciente, e protocolos de regulação que determinam o fluxo de atendimento de acordo com o caso apresentado;

6)     Quando o paciente encontra-se em uma unidade que está sob gestão estadual (Hospitais Regionais) o translado do paciente é de responsabilidade da SES-MT;

7)     Em casos de extrema gravidade pode ocorrer a liberação de transporte em UTI AÉREA, sob autorização do médico regulador estadual.

 

Central de Regulação de Urgência e Emergência

Plantão 24h: (65) 3616-9120

Gerente:

Fone: (65) 3616-9144

e-mail