Governo de Mato Grosso

Notícia

20/10/2017 - Ana Cláudia | Assessoria SES/MT

Cirurgias oftalmológicas proporcionam novos olhares a pacientes

 <br /><strong style='font-size:10px;'>(foto: Mayke Toscano Gcom/MT)</strong>


(foto: Mayke Toscano Gcom/MT)

A 10ª edição da Caravana da Transformação continua em Tangará da Serra, no Módulo Esportivo, e os sorrisos de satisfação por voltar a ver a vida, agora com outros olhos, são inúmeros, espalhados pela cidade e pelas estruturas do evento, onde puderam enxergar bem o governador Pedro Taques, que visitou a Caravana logo pela manhã.

Os pacientes que passaram por cirurgias oftalmológicas na última quinta-feira (19.10), estão sendo avaliados nesta desta sexta-feira no pós-operatório 24 horas. A senhora Carmelita da Silva, 71 anos, veio de Denise acompanhada de sua filha para passar pelo procedimento para retirar a catarata. Dona Carmelita estava ansiosa pela oportunidade de poder resolver um problema que tanto o incomodava, e já aguardava há algum tempo.

“Faz tempo eu já sabia que precisava fazer essa cirurgia, mas não tinha como. Então, não podia perder [a oportunidade]. Estou muito feliz com isso”, pontuou, com um largo sorriso no rosto. “Foi um esforço, mas deu certo”, completou. Agora, ela retorna a sua cidade de origem enxergando melhor tudo ao seu redor.

Todo o trabalho cirúrgico e de pós está sendo acompanhado pela equipe da Secretaria de Estado de Saúde (SES). A superintendente de Gestão Hospitalar e Ambulatorial, Selma Aparecida Carvalho, a fiscal de contrato Sônia Alves Pio e a fiscal sanitária Tatiana Belmonte estão atentas para evitar qualquer contratempo e para que as cirurgias sigam sem nenhuma intercorrência.

Recuperação

Segundo o médico oftalmologista Fernando Silva Moura, todo cuidado no pós-operatório é essencial no sucesso da recuperação. É preciso seguir à risca cada indicação. “O paciente que faz o pós-operatório de catarata precisa seguir uma série de instruções especialmente quanto ao uso do colírio, como evitar atividades físicas muito pesadas, porém as mais leves estão liberadas, não coçar o olho, higienizar as mãos antes e depois de usar os colírios, usar lenço de papel descartáveis, entre outras. Atividades como natação estão proibidas, por exercer pressão contra o olho”, pontuou.

Comparecer a todos os pós-operatórios também é fundamental para uma excelente recuperação do paciente. “São três etapas: o pós de 24 horas, de sete dias e um mês após a cirurgia, onde é feita uma nova consulta completa e assim, prescrito os óculos caso seja necessário, e dar alta para o paciente”, finalizou o oftalmologista.

O uso constante dos óculos escuros se deve ao excesso de claridade para os olhos, que estão sensíveis por causa do procedimento, para evitar que outros agentes externos venham a causar algum problema, como o toque e a poeira.

Todo cuidado é pouco para evitar qualquer tipo de contaminação por parte não somente dos médicos responsáveis, mas também pelo paciente. Seguir corretamente as indicações do uso do colírio é fundamental. Logo após a realização da cirurgia, um kit é entregue, contendo o colírio, que possui ações antibióticas e anti-inflamatórias, e uma receita médica, caso o paciente precise adquirir mais colírio.

Serviços locais

A Secretaria Municipal de Saúde de Tangará da Serra está disponibilizando durante toda a sexta-feira cerca de mil doses de vacina contra o H1N1, o vírus da gripe, para imunizar a população. Idosos, gestantes e crianças têm preferência para a vacinação, mas a meta é utilizar todo o estoque disposto para o segundo Dia D desta edição da Caravana.

Mais Notícias

Ler mais notícias