Governo de Mato Grosso

Notícia

14/12/2018 - Rodolfo Pires - SES/MT

Secretário Luiz Soares se reúne com servidores e faz um balanço da gestão

Gestão<br /><strong style='font-size:10px;'>(foto: Assessoria SES/MT)</strong>

Gestão
(foto: Assessoria SES/MT)

O secretário de Estado de Saúde, Luiz Soares, apresentou na manhã desta sexta-feira (14.12), o balanço de sua gestão à frente da pasta e falou sobre as dificuldades enfrentadas e os avanços conquistados. Ao assumir a Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT), em março de 2017, Soares encontrou um déficit superior a R$ 400 milhões, além de um passivo (dívidas passadas) acumulado desde 2009.

Na reunião, realizada na sede do Sisma/MT (Sindicato dos Servidores Públicos da Saúde do Estado de Mato Grosso), estiveram presentes secretários-adjuntos, coordenadores, diretores e servidores da SES. Em sua fala, o secretário Luiz soares agradeceu o comprometimento de toda equipe de gestão da SES.

“ O trabalho em si, nesses 18 meses a encerrar agora em dezembro, tem entregas, tem conquistas e tem a consciência coletiva de que tem muito ainda a se fazer para resgatar a Secretaria. Neste cenário, eu tenho para mim que esta equipe é vitoriosa, sai de cabeça erguida com o sentimento de dever cumprido".

O Secretário Luiz Soares também falou sobre o novo projeto de Lei do Fundo Estadual de Saúde, que foi elaborado em conformidade com a nova legislação. "Nós temos um projeto de lei, cuja mensagem 58 foi encaminhada pelo governador Pedro Taques para a Assembleia Legislativa e em algum momento ela será discutida e eu espero que seja aprovada, por que esse projeto dará autonomia financeira a Secretaria de Estado de Saúde”, afirmou o secretário.

Um dos maiores desafios da atual gestão foi a retomada da administração dos hospitais regionais, de forma emergencial, e várias unidades já apresentaram redução dos custos.

A secretaria Executiva de Saúde da SES, Fátima Ticianel, também fez um balanço geral de como foi o período de trabalho durante a gestão.

"O principal do início foi entrar com o espirito de equipe, motivar pessoas, resgatar a vontade de lutar pela saúde. Hoje nós podemos comemorar e dizer que a SES está em outro lugar, ela assume o papel de gestora e tem a consciência de que precisa dar conta das suas estruturas próprias com eficiência e qualidade”, disse a Secretaria.

Mais Notícias

Ler mais notícias